sábado, 11 de julho de 2009

AAAH 4 dias *-*

E para todos os fãs maníacos de Harry Potter, uma boa notícia: Faltam 4 dias para a estreia de HP6 ou Harry Potter e o Enigma do Príncipe, chame como quiser. Todos estão quicando de ansiedade, inclusive eu, que por não aguentar mais a espera já comprei os ingressos com minha amiga Mari para quarta-feira dublado mesmo. Não tem legendado na estreia aqui na minha cidade de merda.
Compre seu ingresso logo pq vai lotaar. Agora um gostinho...

Em 2001, Harry Potter e a Pedra Filosofal começava uma das jornadas mais bem-sucedidas da história do cinema. Neste final de semana, o sexto episódio de Harry Potter chega depois de mais de US$ 5 bilhões em cinco longas. Harry Potter e o Enigma do Príncipe, baseado na milionária série literária criada por J.K. Rowling, chega aos cinemas carregando nas costas não somente as expectativas dos executivos de Hollywood, mas, a responsabilidade de continuar agradando os milhões de fãs do bruxo.
No sexto ano na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, Harry Potter (Daniel Radcliffe) abraça de vez seu papel como “o escolhido” na luta contra as forças de Voldemort, que neste filme aparece somente em flash-backs, encarnado em sua figura infantil, quando respondia pelo nome de Tom Riddle (Hero Fiennes-Tiffin, sobrinho de Ralph Fiennes, que personifica o vilão da saga nos longas anteriores). Desta forma, Potter acaba tornando-se um importante aliado de Alvo Dumbledore (Michael Gambon), o diretor de Hogwarts.
Além de enfrentar Voldemort, muitos perigos irão encontra Potter no caminho, como uma das primeiras cenas em que eles destroem a Ponte do Milênio, um dos cartões postais de Londres, numa das muitas bem-sucedidas demonstrações que a produção traz em se tratando de efeitos especiais. Os efeitos especiais não poderiam faltar até pela essência do filme, puramente mágico.
Apesar de manter o padrão dos outros cinco filmes, Harry Potter e o Enigma do Príncipe também mostra claramente que pretende delinear novos rumos aos personagens. Agora, Potter e seus dois melhores amigos, Ron Weasley (Rupert Grint) e Hermione Granger (Emma Watson), são veteranos em Hogwarts; portanto, caminham à idade adulta, enfrentando desafios também mais maduros, muitos deles relacionados a romances na escola de magia. No fim das contas, o tal do enigma do príncipe que ilustra o título acaba ficando em segundo plano, já que a ideia, além de apresentar a maturidade dos protagonistas, é, também, jogar luz a um lado de Voldemort que seguia inexplorado dentro da saga.
O quadribol, ausente no último filme – ausência que foi alvo de críticas vindas dos fãs da saga – volta a trazer cenas empolgantes nesta nova aventura, novamente dirigida por David Yates (Harry Potter e a Ordem da Fênix). Por outro lado, Draco Malfoy (Tom Felton) também se revela um vilão muito mais perigoso do que aparentava nos primeiros filmes. Recluso, longe de sua turma de arruaceiros, ele caminha cada vez mais junto às forças ocultas, será mais um desafio para a turma de Potter.
Mas a sina de parecer um filme de transição acaba corroendo este sexto episódio. Conflitos mal resolvidos deixam claro que haverá mais episódios para tais dilemas serem resolvidos. Assim, vale lembrar que quem resolver conferir Harry Potter e o Enigma do Príncipe não sairá da sala de cinema completamente esclarecido. Esta questão não chega a incomodar, mas somente perpetua o fato de que a saga ainda é capaz de envolver o espectador e o sucesso ainda tem um longo caminho para manter-se do lado de Harry Potter.

Fonte :)

2 comentários:

Anna disse...

nem sei se vou, falei T_T
mas okay... eu sobrevivo ^^

*foge*

sauhas

bjs amo vc e o teu blog s2

;*

Silvya disse...

AAH ;x
tenho que comprar meu ingresso logo!

;*